Covid-19

Sobre a doença

O Coronavírus pertence a uma família de vírus que causam infecções respiratórias. A doença foi identificada pela primeira vez em 2019 em Wuhan, capital de Hubei, China, e desde então se espalhou globalmente.

Sintomas da Covid-19

Quais são os sintomas típicos?

A Covid-19 geralmente causa sintomas parecidos com o de uma gripe. Em alguns pacientes, normalmente com um quadro mais avançado, há indícios que podem ser mais intensos e evoluir para infecções pulmonares (causando dores no peito e falta de ar).

O que você precisa fazer

Como se prevenir?

Confira abaixo as recomendações de prevenção:

O que fazer

  • Lave as mãos com frequência
  • Na impossibilidade de lavar as mãos, fazer uso de álcool gel
  • Ao tossir, cubra a boca com um lenço ou com o braço. Não use as mãos
  • Mantenha os ambientes limpos e bem ventilados
  • Utilize máscaras caseiras

O que não fazer

  • Tocar seus olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas
  • Ficar com distância menor que 1 metro das demais pessoas
  • Abraçar, beijar e apertar mãos
  • Circulação desnecessária
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal
Processo de lavagem das mãos

Como lavar as mãos

Você está lavando as mãos corretamente? Muitos de nós sabemos o quão importante é praticar uma boa higiene das mãos,
mas só lavar as mãos com frequência, não significa que esteja fazendo da maneira correta.

Tem perguntas? Encontre respostas!

Perguntas frequentes sobre a Covid-19

  • O que é a Covid-19?
  • De onde se originou o Coronavírus?
  • O novo Coronavírus foi criado em laboratório?
  • Os números divulgados são os números reais?
  • Como se prevenir?
  • Existe algum alimento que ajude a prevenir contra o vírus?
  • Qual a forma de realizar a limpeza para evitar o Coronavírus?
  • Qual o procedimento correto com as roupas, após o uso em ambientes externos?
  • Quais cuidados devem ser tomados com as máscaras?
  • Quais cuidados tomar se continuo indo trabalhar?
  • Como fortalecer minha imunidade?
  • Por que devemos nos isolar e não apenas aqueles que fazem parte do grupo de risco?
  • Quais as formas de transmissão do vírus?
  • Após a recuperação, a pessoa que possui o vírus continua transmitindo?
  • O que é período de incubação?
  • Qual o período de incubação?
  • Quais os sintomas?
  • A pessoa pode possuir o vírus mesmo sem apresentar nenhum dos sintomas?
  • Animais podem contrair o vírus?
  • O que é alguém assintomático?
  • Como é feito o diagnóstico do Coronavírus?
  • O hospital recebe casos de Coronavírus?
  • Qual a orientação para viajantes que tenha feito viagens nacionais ou internacionais?
  • Quais a medidas a serem tomadas em relação ao transporte público?
  • Existe uma vacina contra o vírus?
  • O que pode acontecer se eu for assintomático, estiver com o vírus e eu tomar a vacina da gripe?
  • Consultei, recebi atestado e termo de isolamento. O que devo fazer?
  • A partir de quantos dias posso realizar o teste?
  • Um colega de trabalho testou positivo para Covid-19. O que devo fazer?
  • Um colega de trabalho consultou e recebeu atestado por síndrome gripal. Preciso fazer o teste?
  • O que acontece se eu descumprir as medidas de isolamento e retornar ao trabalho?
  • Sou empregador, o que devo fazer para ofertar segurança para meus colaboradores e clientes?
  • O que precisa ser dito sobre as testagens do Coronavírus?
  • Quando deve ser feito o teste rápido?
  • Quais são os testes disponíveis?
  • Quando é o melhor período para fazer cada teste?
  • Existem falsos positivos?

O que é a Covid-19?

O Coronavírus pertence a uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias que podem variar de um leve resfriado até doenças mais graves como as síndromes respiratórias (Mers e Sars). O Coronavírus mais atual é o causador da Covid-19.

De onde se originou o Coronavírus?

Em 31 de dezembro de 2019, a Organização Mundial da Saúde (OMS) foi informada sobre casos de pneumonia de origem desconhecida detectados na cidade de Wuhan, localizada na província de Hubei, na China. A OMS foi informada também que alguns dos pacientes trabalhavam em um mercado de peixes e animais vivos (com 600 estabelecimentos e mais de 1.500 trabalhadores), que foi fechado para ações de saneamento e desinfecção ambiental em 1º de janeiro de 2020.

O novo Coronavírus foi criado em laboratório?

Essa informação é falsa. Não existe nenhum registro de que o Coronavírus tenha sido criado em laboratório.

Os números divulgados são os números reais?

Sim, mantemos nossos dados apresentados aqui o mais atualizados possíveis.

Como se prevenir?

Para evitar a propagação da Covid-19, você deve:
• Lavar suas mãos com frequência. Use sabão e água ou álcool gel
• Manter uma distância segura de qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando
• Usar máscaras ao sair de casa
• Higienizar os objetos e alimentos trazidos de ambientes externos
• Não tocar nos olhos, no nariz ou na boca quando estiver em ambientes públicos
• Quando tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com o cotovelo dobrado ou fazendo o uso de lenços

Existe algum alimento que ajude a prevenir contra o vírus?

Não existem provas de que algum alimento previna contra o Coronavírus. O que pode e deve ser feito é manter uma boa alimentação para aumentar a imunidade.

Qual a forma de realizar a limpeza para evitar o Coronavírus?

Recomendamos que a limpeza de superfícies seja feita com água e sabão, álcool 70% ou água sanitária.

Para a limpeza de roupas, o uso do sabão em pó comum é suficiente.

Para a limpeza dos calçados, o álcool 70%, pode ser utilizado.

Para os alimentos, recomendamos uma mistura de água sanitária e água. Após mergulhá-los por alguns minutos, lavar com água pura.

Qual o procedimento correto com as roupas, após o uso em ambientes externos?

Depende do ambiente externo. Quando falamos de um hospital, por exemplo, devem ser tomados cuidados mais rigorosos, do que em um escritório. Mas em geral, o recomendado é que, ao chegar em casa, os calçados sejam retirados e deixados do lado de fora e as roupas sejam colocadas para lavar (com sabão em pó comum) e que o indivíduo tome banho.

Quais cuidados devem ser tomados com as máscaras?

Existem diversos tipos de máscaras, fique sempre atento às recomendações de uso do produto adquirido. As máscaras denominadas descartáveis não devem ser lavadas e reutilizadas. Após o uso e exposição, devem ser descartadas corretamente. Já as máscaras de pano podem ser lavadas e reutilizadas.
• Lembre-se de trocá-las durante o dia: as máscaras de pano possuem um período maior entre as trocas, que devem ocorrer no mínimo duas vezes ao dia. As mais simples e descartáveis devem ser substituídas a cada duas horas, ou sempre que estiverem úmidas
• As máscaras são de uso individual e não devem ser compartilhadas
• Ao colocar e retirar, segure apenas nos elásticos. Evite tocar na parte da frente
• As máscaras devem ser lavadas e secadas antes de serem reutilizadas
• Descartar máscaras de pano que apresentem deterioração

Quais cuidados tomar se continuo indo trabalhar?

A recomendações para aqueles que necessitam sair são:
• Utilizar máscara e fazer a troca da mesma sempre que necessário
• Evitar se aproximar de pessoas que estejam tossindo ou espirrando
• Lavar as mãos e fazer o uso de álcool em gel sempre que possível
• Evitar tocar nas superfícies que possam estar contaminadas (que muitas pessoas podem ter contato)
• Não dividir copos, garrafas, chimarrão e demais objetos
• Evitar locais com aglomerações (refeitório, reuniões)
• Ao chegar em casa, deixar sapatos ao lado de fora, colocar a roupa para lavar e dirigir-se ao banho

Como fortalecer minha imunidade?

Manter um boa alimentação, em conjunto a prática de exercícios (respeitando o isolamento social) e sempre acompanhado de um bom descanso, são boas formas de fortalecer sua imunidade. Evitar o consumo do álcool, do fumo e de drogas, também são formas de manter sua imunidade alta.

Por que devemos nos isolar e não apenas aqueles que fazem parte do grupo de risco?

As orientações de isolamento social são feitas a todos os indivíduos por conta da propagação do vírus. Quanto mais pessoas estiverem circulando, maior a chance de transmitirem o vírus.

Quais as formas de transmissão do vírus?

A transmissão acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo, por meio de:
• Gotículas de saliva
• Espirro
• Tosse
• Catarro
• Objetos ou superfícies contaminadas, como celulares, mesas, maçanetas, brinquedos, teclados de computador
• Divisão de objetos (garrafas, copos, chimarrão, canudos, etc.)

Após a recuperação, a pessoa que possui o vírus continua transmitindo?

Não. Após a recuperação da pessoa, não há mais risco de transmissão.

O que é período de incubação?

Período de incubação é o tempo que ocorre depois da contração do vírus até que os primeiros sintomas apareçam.

Qual o período de incubação?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, esse período varia de um a 14 dias. Na maioria, tem a duração de cinco dias.

Quais os sintomas?

Os sintomas do Coronavírus são em sua maioria respiratórios e se assemelham aos de um resfriado. Contudo, podem causar também infecções mais sérias como a pneumonia. Os principais sintomas são: febre, tosse, dificuldade para respirar, diarreia e perda de paladar e olfato. Se você identificar algum destes sintomas, entre em contato com as unidades de saúde antes de sair de casa.

A pessoa pode possuir o vírus mesmo sem apresentar nenhum dos sintomas?

Sim! Essas pessoas são consideradas assintomáticas, ou seja, possuem o vírus, mas não apresentam seus sintomas.

Animais podem contrair o vírus?

Apesar de existirem suspeitas de que o novo vírus tenha surgido de um animal, o risco atual é de transmissão entre pessoas.

O que é alguém assintomático?

Assintomáticos são as pessoas que contraem o vírus, mas não apresentam sintomas.

Como é feito o diagnóstico do Coronavírus?

O diagnóstico é feito a partir da observação e análise dos sintomas, com auxílio de exames laboratoriais e de imagens. Também é levado em consideração vínculo epidemiológico (contato com caso já confirmado).

O hospital recebe casos de Coronavírus?

Sim, o Hospital Irmandade de Misericórdia de Porto Ferreira (Hospital Dona Balbina) atenderá os casos de Coronavírus.

Qual a orientação para viajantes que tenha feito viagens nacionais ou internacionais?

Nossa orientação para aqueles que tenham viajado é que fiquem em isolamento voluntário por no mínimo 14 dias, após o desembarque, para controle da aparição de sintomas. Caso os mesmo apresentem qualquer um dos sintomas, pedimos que entrem em contato com uma unidade de saúde para que recebam as instruções necessárias.

Quais a medidas a serem tomadas em relação ao transporte público?

Orientamos a todos que fazem o uso do transporte público, que utilizem as máscaras não apenas para a entrada no ônibus, mas também durante sua permanência no mesmo. Além de mantermos, sempre que possível, as janelas abertas e a distância entre os usuários. Ao acessar e descer do ônibus recomendamos a utilização do álcool em gel.

Existe uma vacina contra o vírus?

Ainda não há vacina disponível, mas já estão sendo realizados estudos e testes para que possa ser encontrada o quanto antes.

O que pode acontecer se eu for assintomático, estiver com o vírus e eu tomar a vacina da gripe?

Ainda não existem estudos sobre uma reação entre o vírus e a vacina da gripe em indivíduos assintomáticos. Acredita-se que não deva existir uma interação entre eles. Existem alertas para que pessoas com sintomas do Coronavírus não tomem a vacina para que seu organismo não “divida” seus agentes de defesa, pois a vacina também exigirá que seu corpo se defenda do vírus.

Consultei, recebi atestado e termo de isolamento. O que devo fazer?

Você deve encaminhar, se possível por WhatsApp ou outro meio eletrônico, o atestado para empresa. Deve seguir o isolamento junto aos seus contatos domiciliares pelo período estipulado, fazer uso das medicações prescritas, atender as ligações telefônicas de monitoramento das equipes de saúde e comparecer na data e horário previamente agendado para testagem. Todos os pacientes sintomáticos isolados serão testados e, mediante resultado positivo, todos os contatos domiciliares também.

A partir de quantos dias posso realizar o teste?

Existem diferentes modalidades de testes. Se for no início dos sintomas, mais especificamente entre terceiro e décimo dia, a testagem que avalia presença do vírus na mucosa do nariz e da boca pode ser realizado. Essa modalidade é prevista para alguns grupos pela Secretaria Estadual de Saúde. Já se o paciente buscar o serviço após 10 dias de sintomas, ou se não atender os critérios estabelecidos para PCR, será realizado teste sorológico, ou seja, teste que vai indicar a presença de anticorpos (defesa) contra o vírus.

Um colega de trabalho testou positivo para Covid-19. O que devo fazer?

A orientação atual da Secretaria do Estado é que os colegas sigam trabalhando, observando todas as medidas de prevenção, tais como uso de máscara e distanciamento. A partir do décimo dia dos sintomas do colega que testou positivo, aqueles que não apresentaram sintomas poderão, após avaliação de um profissional de saúde, realizar exames sorológicos. Os que apresentarem resultado positivo serão afastados por sete dias e os que forem negativos seguem no trabalho. É importante mencionar que se no decorrer dos 10 dias após contato com caso positivo no trabalho, se algum colega apresentar sintomas, este deve passar por avaliação médica e seguir todas as orientações.

Um colega de trabalho consultou e recebeu atestado por síndrome gripal. Preciso fazer o teste?

Neste caso, você poderá realizar testagem se o colega tiver diagnóstico confirmado para Covid-19, lembrando que só é recomendada testagem em contatos de trabalho que possuam contato prolongado e em ambiente fechado. Se no período de afastamento do colega você apresentar sintomas, você deve passar por avaliação profissional, e se enquadrado como síndrome gripal, fará todo fluxo preconizado.

O que acontece se eu descumprir as medidas de isolamento e retornar ao trabalho?

O descumprimento das medidas de isolamento prescritas é crime conforme Art. 268 do Código Penal, que prevê punição com detenção e multa. Deste modo, ao tomar conhecimento da inobservância das medidas as Polícia Militar e Civil serão acionadas.

Ademais, descumprir as medidas é um ato de desconsideração com a comunidade, pois ao estar doente, portando o vírus, outras pessoas serão contaminadas e algumas poderão ter consequências graves. Mais do que tudo é preciso se comprometer com a sua saúde e com a saúde das pessoas que amamos e convivemos.

Sou empregador, o que devo fazer para ofertar segurança para meus colaboradores e clientes?

Disponibilizar estrutura adequada para a higienização das mãos, incluindo lavatório, água, sabão líquido, álcool em gel 70% ou outro produto, devidamente aprovado pela Anvisa, toalha de papel descartável e lixeira de acionamento não manual.

Disponibilizar álcool 70% ou outro produto, devidamente aprovado pela Anvisa, para higienização de superfícies.

Aumentar a frequência da limpeza e desinfecção com produtos desinfetantes, devidamente aprovados pela Anvisa, de áreas comuns e de grande circulação de pessoas durante o período de funcionamento, com controle do registro da efetivação nos horários pré-definidos.

Incentivar a lavagem das mãos ou higienização com álcool em gel 70% ou outro produto, devidamente aprovado pela Anvisa.

Estabelecer e divulgar orientações para a prevenção, o controle e a mitigação da transmissão da Covid-19 com informações sobre a doença, higiene das mãos, etiqueta respiratória e medidas de proteção individuais e coletivas.

Estimular o uso de máscaras e/ou protetores faciais em todos os ambientes, incluindo lugares públicos e de convívio social.

Adotar procedimentos que permitam a manutenção da distância mínima de um metro entre pessoas em todos os ambientes, internos e externos, ressalvadas as exceções em razão da especificidade da atividade ou para pessoas que dependam de acompanhamento ou cuidados especiais, como crianças, idosos e pessoas com deficiência.

Demarcar e reorganizar os locais e espaços para filas e esperas, respeitando o distanciamento de segurança.

Implementar barreiras físicas, como divisórias, quando a distância mínima entre as pessoas não puder ser mantida.

Limitar a ocupação de elevadores, escadas e ambientes restritos.

Para atividades que permitam atendimento com horário programado, disponibilizar mecanismos online ou por telefone para possibilitar o agendamento, evitando as filas e aglomerações. Sempre que possível, definir horários diferenciados para o atendimento preferencial, para pessoas do grupo de risco.

O que precisa ser dito sobre as testagens do Coronavírus?

O diagnóstico inicial é de síndrome gripal. Mediante este diagnóstico já são implementadas as medidas de isolamento, tratamento e monitoramento independente da testagem – pois o diagnóstico de gripe é clínico, ou seja, depende apenas do exame do médico.

Quando deve ser feito o teste rápido?

O teste rápido não deve ser feito enquanto a pessoa estiver com sintomas, pois é um teste imunológico, ou seja, identifica a imunidade da pessoa, e esta imunidade só aparece depois do décimo dia. Se fizer antes do tempo correto, o exame pode dar um falso negativo. Nesses casos, também é importante observar três dias de ausência de sintomas gripais, sem uso de medicação.

Um teste negativo não quer dizer que a pessoa não esteja com Covid-19, por isso a avaliação médica é fundamental.

O teste negativo de hoje, pode ser positivo semana que vem, então é importante a pessoa continuar com os cuidados para não se infectar.

Quais são os testes disponíveis?

Existe o Teste Molecular do Vírus (RT-PCR), que detecta o material genético do vírus (RNA). E também o Teste Rápido de IgM e IgG (sorologia), que detecta a produção de anticorpos.

Quando é o melhor período para fazer cada teste?

Quando é o melhor período para fazer cada teste?

Do terceiro ao quinto dia (conforme imagem acima) de início dos sintomas, observa-se um aumento da carga viral, sendo este o melhor período para identificação do vírus, por RT-PCR. Nesta fase ainda não há defesas, ou seja, resposta imunológica. Logo, os testes rápidos de anticorpos totais ou IgM e IgG não devem ser realizados, pois o resultado não é confiável.
A partir do décimo dia, o sistema imunológico (defesas) começa a aparecer, então exames de anticorpos totais, como o disponibilizado pelo Ministério da Saúde ou os anticorpos quantitativos, como os disponíveis na rede privada, são os mais indicados. Estudos apontam que após o 14º dia do início dos sintomas os níveis de soropositividade para IGG, que são anticorpos que indicam cura, podem ser maiores que 90%. Portanto, exames precoces podem ser falsos negativos. Nesta fase, a testagem tipo PCR perde sensibilidade, pois a carga viral nas mucosas do nariz e da boca podem não existir ou serem muito baixas, resultando em um exame falso negativo.
Deste modo, para cada fase da síndrome gripal há uma indicação que deve ser observada
 

 

Existem falsos positivos?

Exames imunológicos realizados em pessoas assintomáticas (que não apresentaram sintomas gripais recentemente, ou não tiveram contato com caso confirmado) podem ser falsos positivos, pois se tiveram uma carga viral tão baixa ao ponto de não desenvolverem a doença, certamente também não desenvolveram imunidade (igM e IgG). Neste caso, o exame pode ser falho, sofrendo interferências variadas. Na dúvida, o exame é repetido, e algumas vezes o diagnóstico não é confirmado.

Precisa de ajuda?

Se você estiver se sentindo mal, avalie seus sintomas em uma de nossas unidades de atendimento à saúde.

Fale conosco

Estatísticas

Leitos

  • Cidade: Porto Ferreira

Dados estatísticos de leitos do município

  • Data e hora da última atualização: 08/02/2021 - 20:42:26
  • Cidade: Porto Ferreira
  • Bandeira: Amarela (Risco baixo)
100%

Irmandade de Misericórdia de Porto Ferreira (Hospital Dona Balbina)

Confira abaixo a situação dos leitos disponíveis em Porto Ferreira:

UTI
Total
UTI
Ocupados
UTI
Taxa Ocup.
Fora de UTI
Total
Fora de UTI
Ocupados
Fora de UTI
Taxa Ocup.
10 10 100% 30 7 23%

Informações locais

  • Cidade: Porto Ferreira

Dados estatísticos do município

  • Data e hora da última atualização: 08/02/2021 - 20:45:24
  • Cidade: Porto Ferreira
Casos
Casos novos 0
Casos confirmados de residentes (total) 0
Casos confirmados ativos 0
Casos confirmados ativos em isolamento domiciliar 0
Casos confirmados ativos no Hospital Irmandade de Misericórdia de Porto Ferreira (Hospital Dona Balbina) 0
Casos curados 0
Óbitos 0
Casos
Casos novos 1450
Casos confirmados 9983
Casos confirmados em isolamento domiciliar 9362
Casos confirmados no Hospital Irmandade de Misericórdia de Porto Ferreira (Hospital Dona Balbina) 776
Casos curados 216682
Óbitos 5760
Casos
Casos novos 1450
Casos confirmados 9983
Casos confirmados em isolamento domiciliar 9362
Casos confirmados no Hospital Irmandade de Misericórdia de Porto Ferreira (Hospital Dona Balbina) 776
Casos curados 216682
Óbitos 5760
Restrições municipais e estaduais

Decretos e Medidas vigentes

  • DEC 1547-2020 FLEXIBILIZAÇÃO - HORÁRIO DO COMÉRCIO - 25/11/2020 - DISPÕE SOBRE NOVAS REGRAS DE FLEXIBILIZAÇÃO REGIONALIZADA REGULAMENTADA PELA NORMATIZAÇÃO ESTADUAL, BEM COMO TRAZ OUTRAS DISPOSIÇÕES [PDF ]
  • DEC 1525-2020 FLEXIBILIZAÇÃO REGIONAL - 29/10/2020 - [PDF ]
  • DEC 1503-2020 - ERRATA - ERRATA DO DECRETO Nº 1.503, DE 25 DE SETEMBRO DE 2020 [PDF ]
  • DEC 1503-2020 FLEXIBILIZAÇÃO REGIONALIZADA - PLANO SP - 25/09/2020 - “DISPÕE SOBRE NOVAS REGRAS DE FLEXIBILIZAÇÃO REGIONALIZADA REGULAMENTADA PELA NORMATIZAÇÃO ESTADUAL, BEM COMO TRAZ OUTRAS DISPOSIÇÕES”. [PDF ]